A Bíblia em Esboco
O Livro de Neemias

Análise nº 16

Palavra Chave: “Oração” e “Trabalho”.

Mensagem: Oração, sofrimento, perseverança, condições para o sucesso do trabalho de Deus

Versos chaves: 1:4, 6:3

INTRODUÇÃO GERAL

Nos manuscritos hebraicos os livros de Esdras e Neemias aparecem como um só livro.

AUTOR OU COMPILADOR:

Indeterminado. Muitos eruditos consideram grande parte do livro como uma autobiografia de Neemias.

TEMAS PRINCIPAIS:

A reconstrução dos muros de Jerusalém, a repetição de certas leis divinas e a restauração das ordenanças antigas.

SINOPSE:

I. Um estudo dos tipos.
(1) TEMA. A reconstrução dos muros de Jerusalém considerada como um tipo do crescimento do reino de Deus na terra.
(a) Os muros derrubados (1:3) podem tipificar as defesas debilitadas do reino de Deus.
(b) A temporada preliminar de jejum e oração (1:4-11) pode ser tipo da atitude mental que deve preceder a todos os grandes empreendimentos espirituais.
(c) O sacrifício de Neemias de um importante posto pelo bem da causa (2:5) pode ser um tipo do serviço sacrificial sempre necessário quando se leva a cabo uma grande obra.
(d) A inspeção da cidade à noite (2:15-16) pode tipificar a necessidade de enfrentar os fatos antes de começar o trabalho construtivo.
(e) A busca de cooperação (2:17-18) pode ser tipo de um elemento essencial em toda obra bem sucedida.
(f) O recrutamento de todas as classes (cap. 3) pode ser tipo da importância de uma organização completa.

(2) Podemos empregar os mesmos métodos para vencer obstáculos na obra espiritual.
(a) O escárnio, 2:19, vencido pela confiança em Deus, 2:20.
(b) A ira e o desprezo, 4:3, vencidos pela oração e pelo trabalho árduo, 4:4-6.
(c) A conspiração, 4:7-8, vencida pela vigilância e a oração, 4:9.
(d) O desânimo dos amigos, 4:10-12, vencido com uma coragem constante, 4:13-14.
(e) A ganância egoísta, 5:1-5, vencida pela repreensão e pelo exemplo de abnegação, 5:6-17.
(f) A obra foi concluída, e os inimigos ficaram perplexos pelo constante esforço, 6:1-15.

II. EVENTOS FINAIS.
(a) Repetição e exposição da lei divina, cap. 8.
(b) A confissão dos sacerdotes e dos levitas e a confirmação da aliança, caps. 9-10.
(c) A chamada do povo para habitar em Jerusalém, cap. 11.
(d) A dedicação do muro, cap. 12.
(e) As reformas sociais e religiosas, cap. 13.



1) O Livro de Neemias é, acentuadamente, autobiográfico, e é o último livro histórico do Velho Testamento.

2) Este livro revela, admiravelmente, o caráter de Neemias. Ele nasceu (provavelmente na casa real de Judá) no exílio, e veio a ser o copeiro-mor do poderoso rei Artaxerxes. Ainda que, vivendo confortavelmente no castelo de Susã, em circunstâncias que lhe prodigalizavam o melhor que poderia desejar, contudo seu coração estava na cidade arruinada de seus pais.

3) Neemias renunciou à vida de comodidade e bem estar, com todas as suas vantagens, pela chamada de Deus à uma vida de trabalho, de perigos, e de serviço doloroso próprio de um autêntico reformador. Já deu-lhe devida honra, bem merecida para a sua aceitação deste serviço?

4) O livro nô-lo revela como um homem patriota, corajoso, destemido e empreendedor; um homem de oração, trabalhador incansável, que temia a Deus e buscava Sua bênção. Caráter impoluto!

5) Entre Esdras e Neemias decorre um período de, mais ou menos, 12 anos. A administração de Neemias se projeta pelo espaço de 36 anos, bem sucedida apesar da incessante e amargurada oposição que lhe moveram. O livro se inicia e termina em oração.

ANÁLISE

Os acontecimentos que levaram à nomeação de Neemias para Governador de Judá - Cap. 1 - 2:11

a) A cena no palácio real.
b) No mês de Dezembro, ele soube do lastimável estado de Jerusalém, por um dos seus irmãos. 1:1-3
c) As notícias o induziram à oração. 1:4-11 (Notar: “Deus dos céus”).
d) A expressão “e à oração dos teus servos” prova que ele dirigia um pequeno grupo de amigos da oração.
e) Depois de 4 meses de oração, vem a inquirição e a comissão do rei. 2:1-10

A edificação do muro, mesmo apesar de muitas dificuldades - Cap. 2:12 - 6

a) Depois de descansar 3 dias, ele inspeciona secretamente, à noite, as obras. 2:12-16
b) Inspira o povo a trabalhar. 2:17-20
c) Os nomes dos que trabalharam e o serviço feito por eles. Cap. 3
d) Neemias enfrentou 6 formas de oposição do inimigo:
- tristeza - 2:10
- riso (zombaria) - 2:19
- raiva - 4:1
- escárnio - 4:1
- conflito - 4:8
- astúcia - 6:2 e 3.
e) Mais perigosa, ainda, era a oposição dos amigos:
- desânimo - 4:10-23
- egoísmo - cap. 4
f) O muro terminado em 52 dias.
g) Não há referências à sua própria obra, aquilo que ele fez com suas próprias mãos.

A sábia organização e preparo de Neemias, com vistas à sua volta para Babilônia - Cap. 7-12

a) Antes da comovente dedicação do muro terminado. 12:27-43
b) Os planos para guardar o muro e a cidade. 7:1-4
c) O recenseamento. 7:5-
13 e Caps. 11 e 12.
d) Convocação de numerosa e notável Convenção para a leitura e exposição da Palavra de Deus. Cap. 8-10.
e) A única referência ao púlpito, na Bíblia. 8:4.

Certas reformas concluídas após sua volta da Babilônia - Cap. 13

a) Depois de uma ausência de 12 anos (passados na Corte da Pérsia), Neemias volta e vê a necessidade de uma nova reforma.
b) Notar: a triste queda do sumo sacerdote numa aliança mundana. 13:4
c) Neemias trata severamente os transgressores. 13:8-28
d) O descanso do sábado restabelecido e os casamentos mundanos dissolvidos.

MENSAGEM

As palavras e versículos chave estão registrados acima: “Oração” e “Trabalho”. 1:4 e 6:3
Tem uma mensagem peculiar e oportuna para os obreiros cristãos, mostrando que as condições para o sucesso no serviço de Deus são: a oração, sofrimento e perseverança.

NEEMIAS, o obreiro modelo para Deus:

- Um homem de coração simples (sem egoísmo - notar a sua posição) que se entristece com a condição da miséria e desprezo de Sião. 1:4
- Um homem de oração em todo o tempo e sob quaisquer circunstâncias, vivendo, assim, em comunhão com Deus (1:5-11, 2:4, 4:4 e 9, 5:19, 6:9 e 14, 13:14, 22, 29 e 31).
- Um homem de decisão, resolvido a conhecer, pessoalmente, a verdadeira situação. 2:12
- Um homem de trabalho, sacrificando-se para a Causa de Deus. 2:5
- Um homem capaz de inspirar outros ao trabalho. 2:17 e 18; ele mesmo trabalhando. 4:23.
- Um homem com uma concepção gloriosa da santidade e da nobreza do trabalho para Deus. 6:3 (deixar a obra de Deus, em que se empenhara para compactuar com os nobres do tempo era, para Neemias, indigno de um servo de Deus! Quatro vezes fora tentado a interromper a obra, mas, em nenhuma se deixou vencer. 6:3-7
- Um homem que se não deixava desanimar nem se perturbava pelas oposições, interna e externa.
- Um homem disposto a dar glória a Deus para todas as manifestações de Sua sabedoria. 2:12 e 7:5.

 


 
Envie esta página à um(a) amigo(a)