A Bíblia em Esboco
O LIVRO DE ESDRAS


Análise nº
15

Mensagem: O lugar e o poder da Palavra de Deus, na vida espiritual, social e civil de Seu povo.

Frase chave: “A Palavra do Senhor”

INTRODUÇÃO GERAL

AUTOR

Desconhecido. Geralmente se crê que Esdras, embora não tenha sido o autor de todo livro, mas tenha sido o compilador das partes que não escreveu. Esdras, de descendência sacerdotal, foi um judeu exilado em Babilônia, 7:1-6.

TEMAS PRINCIPAIS

O regresso dos judeus de seu cativeiro em Babilônia, a reconstrução do templo, e a inauguração de reformas sociais e religiosas.

MENSAGEM ESPIRITUAL

O poder da palavra de Deus na vida humana. Referido como a Palavra de Deus, 1:1; 9:4; Lei (o Livro) de Moisés, 3:2; 6:18; 7:6; mandamentos, 6:14; 10:3; Lei do Senhor, 7:10,14.

SINOPSE

I. O regresso da primeira colônia de judeus sob a liderança de Zorobabel, caps. 1-6.

  • (a) Autorizado pelo rei Ciro, 1:1-4.
  • (b) Os nomes dos remanescentes que voltaram, os sacerdotes, os levitas, os descendentes dos servos de Salomão e suas possessões e ofertas, cap. 2.

II. Suas construções.

  • (a) Constróem o altar e estabelecem o culto, 3:1-6.
  • (b) Lançam os alicerces do templo, 3:8-13.
  • (c) O povo da terra desejou unir-se à obra, 4:1-2.
  • (d) Quando sua oferta foi rejeitada, se opuseram violentamente, causando a paralisação da obra, 4:4-24.
  • (e) Após longa demora, reiniciam a obra graças a um decreto de Dario, caps. 5-6.
  • (f) Término e dedicação do templo, e observância dos ritos antigos, 6:15-22.

III. Regresso da segunda colônia sob a direção de Esdras, autorizado pelo rei Artaxerxes, caps. 7-10.

  • (a) Lista dos exilados que regressaram em companhia de Esdras e sua chegada a Jerusalém, cap. 8.
  • (b) A correção dos males sociais realizada por Esdras, caps. 9-10.

A OBRA LITERÁRIA E RELIGIOSA DE ESDRAS

A ele se atribui a autoria de vários salmos, especialmente do Salmo 119.

Antiga tradição atribui a Esdras a autoria de 1 e 2 Crônicas, mas isto não se pode provar. Associou-se com Neemias para iniciar um avivamento no estudo das Escrituras, Neemias 8.

Acredita-se que ele seja o iniciador da sinagoga judaica e compilador da maioria dos livros do Antigo Testamento.

PORÇÕES SELETAS

  • (1) A sublime confiança de Esdras na proteção divina, quando chamado a levar grandes tesouros através de lugares perigosos, 8:21-32.
  • (2) A oração e a confissão de Esdras pelo povo, 9:5-15.

CHAVE

1)  A chave para o estudo deste livro está na vida e na paixão predominante do seu escritor, Esdras, que o escreveu no ano 457 A.C.

2)  Esdras era um descendente de Hilquias, sumo sacerdote que, no reinado de Josias, achou o livro da lei do Senhor (II Crônicas 34:14).

3)  Embora fosse sacerdote, por nascimento, não podia exercer seu ministério por ser cativo em Babilônia; o que não impediu de dedicar-se ao estudo da Palavra de Deus (7:10), tornando-se um grande intérprete da mesma. Quão pouco a comunidade em geral sabia da Lei e de outros escritos divinos, vê-se pelo estudo de II Crônicas, Esdras e Neemias. Este livro mostra como, principalmente pelo ministério de Esdras, a Palavra de Deus ocupou, pela primeira vez, sua legítima posição na história de Israel e Judá.

4)  A Palavra do Senhor, lida e interpretada por Esdras, foi como se fosse uma nova e poderosa revelação e conseguiu maravilhas na vida da nação.

5)  Já se pensou que a memória de Esdras não tenha recebido devida atenção entre os estudiosos da Bíblia, mas, certamente, muito lhe devemos. Além do seu ministério poderoso na Palavra, ele escreveu I e II Crônicas, Salmo 110 (que é um poema extraordinário da Palavra de Deus); Esdras instituiu o sistema maravilhoso da adoração na Sinagoga e, auxiliado pela grande Sinagoga, fixou o Cânone Sagrado das Escrituras. Sob Esdras deu-se a revivificação do estudo bíblico e obediência à vontade expressa de Deus. Os frutos daquele movimento nos beneficiam ainda hoje, apesar de decorridos, desde Esdras, 2.500 anos!

SEÇÕES

1)  Até o terceiro século, “Esdras” e “Neemias” foram tidos como um só livro, e isto parece explicar o final abrupto de “Esdras”.

2)  Esdras encara a volta do ponto de vista eclesiástico, Neemias, do ponto de vista civil. Esdras é o livro da construção do Templo, enquanto que Neemias é o da construção do muro e da cidade santa.

3)  Tem duas seções: Capítulos 1 a 6, ocupando-se da volta sob Zorobabel, e depois de um intervalo de 57 anos (Capítulos 7-10) a volta sob Esdras.

FRASE CHAVE

Sua frase chave é a Palavra do Senhor, referida como “Palavra do Senhor” (1:1), “Lei” (3:2), “Mandamentos do Deus de Israel” (6:14), “Livro de Moisés” (6:18), “Lei do Senhor” (7:6), “Lei do teu Deus” (7:14), “Palavras do Deus de Israel” (9:4), “Mandamentos de Deus” (10:3 e 5).

SUA MENSAGEM

Diz claramente, do fulgor e poder da Palavra de Deus, na vida espiritual, social e civil do Seu povo.

ANÁLISE

(A) A VOLTA SOB ZOROBABEL - Caps 1-6

1)  Volta de Israel – (Cumprindo-se a Palavra do Senhor) – Cap. 1-2

a)  Notar: 1:1

b)  Como Daniel profetizou no Reino de Dario, provavelmente tinha algo com esta proclamação.

c)  Até os pagãos cooperarem com suas dádivas. 1:6

d)  Apesar de voltarem só 74 levitas. Houve 4.000 sacerdotes que os acompanharam. 

2)  Reedificação do Altar – (Em obediência à Palavra do Senhor) – Cap. 3:1-7

a)  Notar: 3:2

b)  Antes de pensarem em casas próprias, pensaram na Casa do Senhor.

c)  Não principiaram com o Templo nem com o muro, mas com o altar.

d)  A obra propiciatória tem que vir primeiro, e deve ser o centro de todo o movimento vivo e real.

3)  Reedificação do Templo – (Em obediência à Palavra do Senhor ) – Cap. 3:86:14

a)  Notar: 6:14

b)  Encontraremos, sempre obstáculos para o trabalho real de Deus.

c)  A igreja não deve ter o auxílio do mundo. 4:1-3

d)  A oposição os desanimou, e tornou-se necessária a mensagem de Ageu. 6:14 (Leia aqui Ageu). 

4)  Restauração do ritual do Templo – (De acordo com a Palavra do Senhor) – Cap. 6:15–22.

a)  Notar: 6:18

b)  Cerca de 23 anos decorreram entre a volta dos exilados e o término das obras da reedificação do Templo.

O verso 17 prova que voltaram elementos representativos de todas as 12 tribos.
(B) A VOLTA SOB ESDRAS - Cap. 7-10

1)  O estudante da Palavra de Deus – (Comissionado) – Cap. 7 e 8

a)  Notar: 7:10

b)  Como Esdras amava a Palavra.

c)  Pelo verso 12 do cap. 7, percebemos quanto impressionou ao rei, o zelo e carinho de Esdras pela Palavra de Deus. Oxalá vivêssemos da forma tal que pudéssemos induzir os homens a respeitarem a Palavra de Deus!

d)  Notar a lealdade de Esdras a Deus e o seu zelo pela Sua glória. 8:21-22 

2)  Um grande tremor – (A vista da Palavra do Senhor) – Cap. 9

a)  notar: 9:4

b)  ao chegar encontrou uma situação pior do que esperava.

c)  Tenho aprendido a temer a Palavra de Deus?

d)  Sêde, de joelhos, e fazei-a a vossa, a oração tocante e fervorosa confissão de Esdras. 9:5-15. 

3)  Arrependimento e reabilitação – (Pela Palavra do Senhor) – Cap. 10.

a)  Notar: 10:5

b)  Aqui vemos a Palavra de Deus operando o arrependimento sincero e guiando à separação.

c)  Neste livro temos a separação:

·   da Babilônia. 1

·   do auxílio mundano. 4

·   da confiança no braço carnal. 8:21-23

da aliança pecaminosa. 10:10-11

 
Envie esta página à um(a) amigo(a)