Login ou Esqueceu a sua senha?
E-mail:
senha

A Bíblia em Esboco
O Livro de Gênesis


Análise nº 1

Palavra Chave: "O Princípio"

Mensagem: O fracasso do homem sob todos os aspectos e a salvação de Deus para cada situação.

Versos chaves: 1:1

INTRODUÇÃO GERAL

O LIVRO DAS ORIGENS

É um registro da origem do nosso Universo, do gênero humano, do pecado, da redenção, da vida em família, da corrupção da sociedade, das nações, dos diferentes idiomas, da raça hebraica, etc.

Os primeiros capítulos do livro têm estado continuamente sob fogo da crítica moderna, mas os fatos que apresentam, quando corretamente interpretados e entendidos, jamais têm sido negados.

Não é propósito do autor de Gênesis dar um relato detalhado da criação. Ele dedica somente um capítulo a esse tema (só um esboço contendo alguns fatos fundamentais), enquanto dedica trinta e oito capítulos à história do povo escolhido.

TEMA PRINCIPAL: O pecado do homem e os passos iniciais destinados à sua redenção, mediante uma aliança divina feita com uma raça escolhida, cuja história primitiva ali se descreve.

PRIMEIRA PROMESSA MESSIÂNICA, 3:15

SINOPSE

I. A história da criação

II. A história do homem primitivo

  • (a) A tentação e a queda, a personalidade e o caráter do tentador, o castigo do pecado, e a promessa do Redentor vindouro, cap. 3.

  • (b) A história de Caim e Abel, cap. 4

  • (c) A genealogia e morte dos patriarcas, cap. 5

  • (d) Os sucessos relacionados com o dilúvio, caps. 6, 7 e 8

  • (e) A aliança do arco-íris e o pecado de Noé, cap. 9

  • (f) Os descendentes de Noé , cap. 10

  • (g) A confusão da língua em Babel, cap. 11

III. A história do povo escolhido

  • (1) A vida de Abraão

    • (a) Seu chamado divino, cap. 12

    • (b) A história de Abraão e Ló, caps. 13 e 14

    • (c) As revelações divinas e as promessas a Abraão, particularmente a promessa de um filho, da posse da Terra Santa, e de uma grande posteridade, caps. 15, 16 e 17.

    • (d) Sua intercessão em favor das cidades da planície, e a destruição delas, caps. 18 e 19

    • (e) Sua vida em Gerar, e o cumprimento da promessa de um filho no nascimento de Isaque, caps. 20 e 21

    • (f) A prova da sua obediência por ocasião da ordem divina de sacrificar a Isaque, cap. 22

  • (2) A vida de Isaque

    • (a) Seu nascimento, 21:3

    • (b) Seu casamento, cap. 24

    • (c) O nascimento de seus filhos Jacó e Esaú, 25:20-26

    • (d) Seus últimos anos, caps. 26 e 27

  • (3) A vida de Jacó

    • (a) Sua astúcia para adquirir o direito de primogenitura 27:1-29

    • (b) Sua visão da escada celestial, 28:10-22

    • (c) Os incidentes relacionados com o seu matrimônio e sua vida em Padã-Arã, caps. 29, 30 e 31

  • (4) A vida de Esaú

  • (5) A vida de José, os últimos dias de Jacó, e a descida ao Egito da família escolhida, caps. 37-50

NOME PREEMINENTES RELACIONADOS:

    Adão e Eva, Caim e Abel

    Abraão e Ló, Isaque e Ismael,

    Esaú e Jacó, José e seus filhos.

CINCO GRANDES PERSONAGENS ESPIRITUAIS

    (1) Enoque, o homem que "caminhou com Deus"

    (2) Noé, o construtor da arca

    (3) Abraão, o pai dos fiéis

    (4) Jacó, o homem cuja vida foi transformada pela oração

    (5) José, o filho de Jacó, que de escravo se tornou em governador do Egito.

A LIÇÃO DAS IDADES: A Bíblia começa com a humanidade arruinada:

    - O paraíso Perdido, cap. 3.

    - A instituição do plano de salvação, cap. 3.

    - A Bíblia termina com a promessa cumprida: o paraíso. Recuperado.


O ÓDIO DO INIMIGO

(1) Existem, na Bíblia, dois livros que o grande inimigo da humanidade odeia de maneira particular e, contra os quais, tem usado todo seu poder para os desacreditar: - Gênesis e Apocalipse.

(2) Tenta aniquilar Gênesis atacando-o por intermédio dos cientistas e críticos modernos, e procura dar fim ao Apocalipse persuadindo os homens de que é um livro por demais misterioso.

(3) Por quê esta aversão? - indagareis. Porque ambos profetizam sua derrota. Gênesis nos mostra quem executaria e Apocalipse fornece os detalhes de sua execução.

O SEU GRANDE VALOR

(1) Em múltiplos aspectos é o livro mais importante da Bíblia. Todos os fatos, verdades ou revelações principais, tem seu germe neste livro. Melanthon disse: "Todo o livro de Gênesis excede, em doçura, a todos os demais" e "Não há outro livro tão lindo e amável."

2) O Dr. Bullinger disse: "Gênesis é o germe de toda a Bíblia e é essencial para um compreensão real de cada parte. É o alicerce onde se apoia e sobre o qual se edifica a revelação divina. Gênesis não somente é o fundamento de toda a Verdade, como é, também, o livro da origem e forma parte de toda a inspiração subseqüente. Por isso, é o livro dos inícios nas Sagradas Escrituras."

O SEU AUTOR E ORIGEM

(1) O livro foi escrito por Moisés. Como conseguiu os elementos? Seria mera coleção de documentos antigos? Examinai as mais antigas relíquias e vereis a impossibilidade de aceitar tal teoria.

(2) É uma recordação, escrita, dos ensinos tradicionais? Pensam, assim, muitos e isso não é tão impossível como alguns imaginam. Milton, no seu "Paraíso Perdido", descreve a cena em que Gabriel relata a Adão as maravilhas da Criação. Isto é pura ficção! Porém, sem dúvida, Deus comunicaria a Adão esse conhecimento. Adão, por sua vez, o transmitiu a Metuselá, este a Noé, naturalmente, Noé a Sem e Sem narrou, o que conhecia, a Abraão que o revelou a Isaque e, em linha de sucessão, esse conhecimento veio a Moisés.

(3) Em Atos 7:37,38 se dissipa toda a dúvida quanto a origem do livro; foi recebido das mãos de Deus por Moisés - nasceu no Monte Sinai.

(4) O Dr. Adão Clark escreve: "A narração é tão simples, tão semelhante à verdade, tão consistente nos mínimos detalhes, tão correta nas suas datas, tão imparcial nas biografias, tão segura nos pontos filosóficos, tão pura em sua moralidade, tão benévola em seus desígnios que não deixa campo para a menor dúvida quando se afirma que jamais poderia ter origem humana".

SEU ESTILO

Foi escrito em prosa e não como poesia. Isto é importante. A poesia, geralmente, aparece como atavio próprio à mitologia e à lenda, como nos livros antigos.

Gênesis não foi escrito em estilo mitológico mas, rigorosamente histórico; pois, é história e fatos e não fábula.

SUA ANÁLISE

(1) Poderia dividir-se em 11 seções, tendo por princípio de cada seção a expressão "a geração de", exceto na primeira.  Exemplo: Seção I, Cap. 1 a 2:3, Seção II, Cap. 2:4 a 4:26, Seção III, Cap. 5:1 a 6:8, etc...

(2) Para uma análise fácil, tomando "o princípio" como palavra chave, temos 9 seções.

 A HISTÓRIA PRIMITIVA ABRANGENDO UM PERÍODO DE MAIS DE 2000 ANOS

Divisão (a)

(1) O PRINCÍPIO DO UNIVERSO MATERIAL - Cap. 1:1-25
(2) O PRINCÍPIO DA RAÇA HUMANA - Cap. 1:26 - Cap. 2
  • O homem criado, não evoluído.
  • Colocado na posse do deserto transformado. "Edén" é a palavra acadiana para "deserto".
(3) O PRINCÍPIO DO PECADO HUMANO - Cap. 3:1-7
  • Notar: mexendo com a Palavra de Deus. A mulher tirou da Palavra de Deus e acrescentou algo.
  • Ela "viu", "tomou", "comeu", "deu".
(4) O PRINCÍPIO DAS REVELAÇÕES DA REDENÇÃO - Cap. 3:8-24
  • A primeira promessa dum Redentor; o princípio das revelações subseqüentes.
  • Na próxima referência ao querubim não encontramos a espada por causa do sangue.

(5) O PRINCÍPIO DA FAMÍLIA HUMANA - Cap. 4:1-15
  • A primeira família.
  • A primeira contenda familiar originou-se por causa da religião.
  • O original dá o sentido de pecado ser como uma besta feroz, etc.
(6) O PRINCÍPIO DA CIVILIZAÇÃO ÍMPIA - Cap. 4:16 - Cap. 9
  • A primeira cidade construída e a vida de uma cidade iniciada por um homicida.
  • Confirmar em 4:23-36.
(7) O PRINCÍPIO DAS NAÇÕES DO MUNDO - Cap. 10
  • Uma seção importante!
  • Temos aqui, a documentação titular das nações.
(8)  O PRINCÍPIO DA CONFUSÃO DAS LÍNGUAS - Cap. 11
  • A primeira tentativa de união fora os princípios de Deus.
  • Esta tentativa de unir a humanidade em Babel será repetida pelo anti-cristo. Ver Apocalipse 17.

 A HISTÓRIA PATRIARCAL (mais de 300 anos)

Divisão (b)

(9) O PRINCÍPIO DA RAÇA HEBRAICA - Caps. 12 - 50
  • Esta seção é sobretudo, biográfica.
  • Temos nela, a história de Abraão, Isaque e Jacó.

SUA MENSAGEM

(1) Principal característica: o fracasso do homem, sob todas as condições, suprido pela Salvação de Deus.

(2) Foi necessário que o homem pelo fracasso reconhecesse sua fraqueza e insuficiência, antes de aceitar, voluntariamente, a Deus.

(3) Neste livro vemos como o homem falhou:

a) num ambiente ideal - Éden
b) sob o reino de sua consciência - da queda ao dilúvio
c) sob o reino patriarcal - de Noé a José.

Nota: O livro inicia com Deus e termina com um esquife.

(4) A falha humana suprida pela Graça e atividade divinas, "...mas, onde o pecado abundou, superabundou a graça" (Romanos 5:20)

 


 
Envie esta página à um(a) amigo(a)