Login ou Esqueceu a sua senha?
E-mail:
senha

A Bíblia Responde


Categoria: Frutos/Resultados     (clique aqui e veja mais artigos relacionados com esta categoria)

Visualizações: 8854


Pergunta: Gostaria de uma explicação sobre o capítulo 15 do evangelho de João onde fala sobre a videira verdadeira. CD

Resposta: A seguir, algumas considerações do Pr. Neumoel Stina sobre o assunto em sua palestra “Eu sou a videira”

No livro de João No capítulo 15, Jesus conforta seus discípulos dizendo:
“Eu Sou a Videira verdadeira. . . permanecei em mim, e eu permanecerei em vós”. João 15: 1 e 4. O resumo é que Jesus é a videira e cada discípulo, cada seguidor, cada cristão é um ramo.
Depois da última ceia, Jesus e os discípulos foram para o Monte das Oliveiras. Jesus tinha costume de se retirar e ir para este Monte para refazer as forças e também para ficar em íntima comunhão com o Pai.
E durante o caminho Jesus usou a ilustração da videira. Ele disse : Eu Sou a Videira.
Em vez de escolher a palmeira ou o cedro, ou então o vigoroso carvalho, Jesus escolheu a videira. Talvez porque as outras arvores fossem majestosas por si próprias e conseguiam manter-se em sozinhas.
Mas a videira não. Ela precisa de grades para se entrelaçar e assim seus galhos crescem em direção ao céu. Jesus em Sua humanidade, dependia do poder divino. Ele mesmo disse: “Eu não posso de Mim mesmo fazer coisa alguma.” João 5:30.
Os judeus consideravam a videira como a mais nobre das plantas, também a videira representava tudo quanto é poderoso e frutífero. Israel era representado por uma videira plantada por Deus na terra prometida. Eles julgavam que estariam salvos enquanto estivessem ligados a Israel.
Porém Jesus disse: “Eu sou a Videira verdadeira, e Meu Pai é o Lavrador.” João 15:1. Nos Montes da Palestina Deus plantou a Videira que é Jesus. Muitas pessoas foram atraídas a Jesus e reconheceram nEle a origem divina.
Porém para os guias religiosos da época, Jesus parecia uma raiz em terra seca. Não deram importância a Jesus. Humilharam, esmagaram e pisaram a Videira.
A figura da videira é um símbolo perfeito. Quando Jesus disse: Eu Sou a Videira e vocês são os ramos, Ele quis dizer que a ligação dos ramos com a videira, representa a relação que devemos ter com os Céus, na pessoa de Jesus.
Quando estamos ligados à Videira, recebemos forças como que um renovo, que é enxertado na videira viva, e fibra por fibra, veia por veia, imerge no tronco.
A vida da videira torna-se a vida do ramo. Assim a alma morta em ofensas e pecados recebe vida, diante da ligação com Jesus. E é pela em nosso Salvador pessoal, que é formada esta união.
E é maravilhoso estar ligado a Jesus, nosso Salvador pessoal e dEle recebermos forças para viver o dia a dia.

Porém o próprio Jesus disse: “Permanecei em Mim, e Eu permanecerei em vós: como o ramo de si mesmo, não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.” João 15:4
Separado da videira o ramo não pode sobreviver. A raiz é Jesus. A raiz por meio dos galhos, envia a nutrição aos ramos mais afastados. Dessa mesma maneira Jesus comunica a todas as pessoas que estão ligadas a Ele, a corrente do vigor espiritual.
Como o ramo é nutrido pela seiva, quase que sem cessar, da videira, assim deve o cristão se apegar à Videira verdadeira, e dEla receber força e poder para vencer o mal.
Outro aspecto muito importante da parábola da videira é o dar frutos. O resultado natural quando um ramo permanece ligado à videira é dar frutos.
Dar frutos significa que a mensagem da salvação não deve ficar limitada somente a nós. Quando a videira dá frutos esses frutos servem para alimentar e conseqüentemente são úteis para as pessoas.
Assim é o cristão que dá frutos. Sua vida quando ligada à Videira verdadeira que é Jesus, será uma fonte inesgotável do amor, pronta para ajudar a todos que necessitem de uma palavra de ânimo.
“O objetivo da vida cristã é a frutificação, a reprodução do caráter de Cristo no crente, para que Se possa reproduzir em outros.” – Parábolas de Jesus, pág 67
O mais importante de tudo isso é reconhecer Jesus como nosso Salvador pessoal. Se deixarmos de reconhecer a Jesus como nosso Salvador, mesmo que pretendamos ser cristãos, jamais poderemos produzir bons frutos.
Devemos participar da natureza de Jesus, com o poder que Ele nos dá de vencermos as tentações que enfrentamos. Devemos deixar que Jesus opere em nós o Seu querer e efetuar.
Se deixarmos de participar da natureza de Jesus, não produziremos frutos. Se não produzirmos frutos, finalmente nos desligaremos de Jesus. Se por outro lado permanecermos em Jesus seremos ramos vivos e produtivos.
E a união que teremos com Jesus, que é o resultado de uma contínua comunhão, nos tornará livres. E a liberdade derivada desta união nos trará a paz de que necessitamos.
E esta união com Jesus, resulta da constante leitura da Bíblia e fervorosa de uma vida de fervorosa oração.
Gostaria você de ser o ramo que vem da Videira verdadeira? Gostaria você de ser um ramo produtivo? Nada trará mais paz e liberdade do que estar do ligado a Jesus.

EQUIPE BIBLIA ONLINE




EQUIPE DE CONSELHEIROS BÍBLIA ONLINE


 
Envie esta página à um(a) amigo(a)